Do lado de cá do muro

Cortina de ferro foi uma expressão usada e conhecida dentro de seu sentido usual, por aqueles que têm mais de trinta anos e pegaram e viveram num período histórico, logo após o término da segunda guerra mundial.

Ela foi sinônimo de pesadelo, e tirou o sono de muitas pessoas durante aproximadamente quatro décadas. A expressão, Cortina de Ferro, foi pela primeira vez, pronunciada num discurso pelo primeiro Ministro da Inglaterra nos EUA no ano de 1946, ele, chamava-se Winston Churchill conhecido também como o homem que venceu a guerra contra Hitler.

Cortina de Ferro foi uma expressão que teve como objetivo, mostrar o domínio que a União Soviética, exerceu sobre a Europa e que engolfou oito países, sendo um deles a Alemanha. O regime foi tão severo, que separou uma nação de cultura e modo de vida únicos, e que desde 1961, foi dividido por um muro de cerca de 155Km de extensão, separando esse mesmo povo.

No entanto, no dia 9 de novembro de 1989 este muro, foi derrubado, dando assim uma nova perspectiva de vida a esse povo que agora, correria freneticamente na direção do recomeço e da reconstrução de sua própria história, ainda que cheios de incerteza e apreensão, quanto ao futuro que os esperava.
Passaram-se 20 anos após a destruição do muro de Berlim, e percebemos a importância política, cultural e econômica do mais extraordinário evento político da segunda metade do século XX, que foi a sua queda e subseqüentemente vimos o desmoronamento do que parecia ser o vigoroso e indestrutível império soviético.

A Bíblia mostra claramente que uma enorme barreira separou os homens esta barreira criou uma divisão entre os homens que se tornaram pecadores, e o Deus Santo, que repugna o pecado. A quebra do pacto relatada em Gn 3 e a condição humana absolutamente morta em seus pecados conforme o texto de Ef 2.1; Rm 3.10…, são incontestáveis na demonstração da desobediência as leis de Deus que os homens começaram a viver.

Um grande abismo, um fosso enorme foi criado entre Deus Santo e o homem agora no estado de morte e na condição de pecado. No texto de Cl 1.13, as Escrituras mostram claramente, que o próprio Deus, rompeu com a barreira de separação, provendo ao Seu povo, a graça de poderem passar do mundo de pecado, para o reino de Luz. O texto diz: “Ele nos libertou do império das trevas e nos transportou para o reino do Filho de seu amor, no qual temos a redenção,a remissão dos pecados”.

A obra de Cristo é magnífica, Deus é Supremo e poderoso, capaz de buscar-nos do outro lado do muro, onde estávamos soterrados no pecado, submetidos a todas imposições de satanás e seu reino, nos dando assim a libertação e o passa porte, providenciado pelo próprio Deus, pago por meio do sangue de Cristo, para que fossemos desprendidos e tirados, puxados à presença e ao reino do Santo Deus.

Em Rm 3.25 algo extraordinário é visto nesse texto, algo que evidencia a incapacidade humana na providencia de si mesmo em relação a vida de seu povo e a mudança de condição deste mesmo povo, o texto diz: “…Deus propôs em seu sangue, como propiciação, mediante a fé, para manifestar a sua justiça, por ter Deus, na sua tolerância, deixado impunes os pecados anteriormente cometidos”. Que maravilha viver sem o muro, sem as barreiras e impedimentos propostos por ele, pois este muro separava-nos do Santo Senhor.

Realmente nem todos os homens do mundo, são capazes de derrubá-lo, somente Cristo foi capaz de derrubar a parede de separação, e nos buscar para vivermos em sua presença. Não devemos nos orgulhar nunca de nada nesta vida, exceto de sermos pó e dependentes de Cristo. Há esperança é claro, há futuro sem dúvidas, Cristo é por nós, Deus nos colocou e introduziu em sua presença, o Senhor foi de extremo bondoso para com seu povo, pagando para nos ter diante de sua presença. Ame a Deus, seja fiel ao Senhor, honre ao Cristo que tudo fez, para que você e eu pudéssemos viver em sua presença.

Soli Deo Gloria.

Tags: , , ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma Resposta