Numa pequena vantagem; vamos caminhar. Melhor isso que nada.

No último dia 12-05-2011 pela manhã, tivemos a tentativa de colocar a voto o projeto de lei PL 122/06 que criminaliza os atos de homofobia. A bancada evangélica foi fundamental no adiamento da votação desse projeto sem data de previsão de retorno da matéria. Porém a bancada argumentou que o povo ainda precisa debater isso mais exaustivamente. O problema não é esse, e sim infelizmente a falta de pressuposto que muitos representantes evangélicos tem. Ou seja, quando eleitos para nos representar, nós demos a eles autoridade para tomarem as decisões a nosso favor, pois pressupomos que eles teriam coragem e uma cosmovisão bíblica que os ajudaria nas tomadas de decisões. E quando eles remetem isso á população, nem mesmo cumprindo seu papel representativo eles estão. E para piorar, é que nem mesmo analisando as coisas a luz das Escrituras eles também estão. Nós temos uma palavra autoritativa que vem de Deus e que condena todos os tipos de imoralidades sexuais inclusive o homossexualismo que as Escrituras chamam de abominação contra Deus.

Portanto, precisamos de gente que tenha coragem e conhecimento bíblico teológico para fundamentados na Escrituras entender que nossas posturas devem basear-se na palavra de Deus. LV18:22 ” Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; é abominação”. Em Ap21.27 dizem as Escrituras; “Nela, na nova Jerusalém, jamais penetrará coisa alguma contaminada, nem o que pratica abominação e mentira, mas somente os inscritos no livro da vida do Cordeiro”. Portanto, há um princípio regulador para a vida, que mostra claramente, que aqueles que tentam desafiar a Deus com práticas que ferem o Santo e bom nome do Senhor, sendo essas práticas, exercidas por homens que foram criados a imagem de Deus e, portanto, gente para ser o representante de seu Criador, esses mesmos, serão punidos e penalizados por agirem contra o Senhor nosso Deus. Nossos representantes, os evangélicos deveriam ouvir as Escrituras e abandonar posturas evasivas e nós povo de Deus aconteça o que acontecer mantermos firme a nossa confissão. Uma confissão que seja a expressão irredutível dos valores cristãos para uma sociedade corrompida. Não devemos esquecer que os acontecimentos de Sodoma e Gomorra foram determinados por Deus, por causa da leviandade dos homens que prosseguiram em andar nas imoralidades sexuais e corrupção de seu tempo. O patriarca Abraão tentou argumentar com Deus sobre a quantidade de pessoas naquelas terras que não eram coniventes com o pecado do homossexualismo e a banalização sexual, e chegou à conclusão posteriormente que não havia dez pessoas que não aderiram aquelas perversões. Gn18:32-33.

Deus nunca consentiu com essas perversões pois elas demonstram o quanto os homens desejam viver independentemente de seu Criador Redentor, agindo de acordo com suas próprias leis e pensamentos, a ponto de negarem o estado natural da própria criação, determinada por Deus a partir da criação do homem e da mulher e nunca de uma terceira via. A nossa base é a Palavra de Deus e devemos ficar ao lado daquilo que Deus disse por que isso é a verdade do pensamento do Deus que existe e está aqui. Sei que há muitos homossexuais que foram convertidos ao evangelho de Cristo e esses precisam mostrar através de seu testemunho que são novas criaturas e que a vida velha foi arrancada deles. A bíblia diz em 2Co5:17 “Os que estão em Cristo são nova criaturas, as coisas velhas se passaram tudo se fez novo”.

O cristianismo reintegra às pessoas e as faz viver de uma maneira inovadora e diferente, abandonando os atos errados e pecaminosos anteriormente praticados com tanto gosto. Temos um fundamento que nos leva a analisar as coisas e este fundamento é a palavra de Deus. Que Deus nos ajude. Ominibus Coram Deo.

Tags: , ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma Resposta