Quem espera em Deus sempre alcança!

Alguém com bastante otimismo tentando se convencer de que ainda há tempo para vencer as próprias dificuldades diria o seguinte: “a esperança é a ultima que morre”. Já uma pessoa um pouco mais pessimista, certa de que não há mais nada para ser feito, olharia para as mesmas dificuldades e falaria o seguinte: “A esperança é a última que morre, mas morre no final”.

De uma forma humorada este jargão nos ensina que existem pelo menos duas formas de enxergarmos a vida, uma delas é sem esperança, e é assim que estão todos aqueles que ainda não passaram pela experiência de conversão em Cristo Jesus. Estes estão sem esperança no presente e no porvir. E a outra maneira de ver a vida é entendendo que a verdadeira esperança não é autônoma e não pode ser gerada no próprio homem, mas a verdadeira esperança esta fora de nós, a real esperança se encontra em Cristo Jesus. Deus em Cristo é a nossa esperança.

E esta esperança é tão intensa, tão profunda, tão forte, que espera até mesmo contra esperança. Foi assim com Abraão, o pai da fé. Deus lhe prometeu um filho, em cuja descendência seriam abençoadas todas as famílias da terra. Abraão já estava com o corpo amortecido. Sua mulher, além de estéril, já estava velha demais para conceber. A promessa de Deus, porém, não estava com a sua data de validade vencida. Contra todas as possibilidades humanas, contra todos os prognósticos da terra daqueles dias e dos dias atuais, contra todo o bom senso, Abraão esperou mesmo contra a esperança, e o milagre aconteceu em sua vida. Isaque nasceu e com ele a certeza de uma descendência numerosa, bendita e abençoada por Deus.

A esperança de Abraão não estava fundamentada naquilo que os seus olhos podiam contemplar ou que o seu corpo podia sentir. Mas na certeza de que Deus é sempre bondoso e poderoso para cumprir as suas promessas. E as promessas de Deus não podem falhar. Ele é fiel a si mesmo para cumprir sua Palavra. Devemos tirar os olhos de das circunstâncias e colocá-los em Deus. Dele vem a nossa esperança. Ele é a nossa esperança. Nele podemos esperar: “Levanto os meus olhos para os montes e pergunto: De onde me vem o socorro? 2O meu socorro vem do Senhor, que fez os céus e a terra. 3Ele não permitirá que você tropece; o seu protetor se manterá alerta, 4sim, o protetor de Israel não dormirá; ele está sempre alerta!” (Sl 121.1-4)

É por esta razão que podemos crer que a verdadeira esperança é fundamentada na certeza da intervenção divina na vida dos seus filhos. Abraão e Sara fraquejaram por um tempo na espera do filho da promessa. O resultado dessa pressa foi o nascimento de Ismael e muito sofrimento para eles. Até compreenderem que não dependia deles, mas do agir gracioso do Senhor Deus em seu favor. Então, após esgotar todas as possibilidades que eles tinham, Deus agiu com graça e cumpriu a sua promessa a Abraão. Deus faz assim para que coloquemos nele toda a nossa confiança, para que tenhamos nele toda a nossa alegria e para que dediquemos a ele toda a glória devida ao seu nome.

Onde esta ancorada a sua esperança? Todos nos precisamos ter o coração nutrido pela esperança para continuarmos caminhando com alegria, com ânimo e confiança de que dias melhores virão para os que esperam nas promessas de Deus. Quem espera em Deus sempre alcança consolo e conforto para o coração.  Aprenda a esperar em Deus mesmo que a realidade mostre que não existe mais esperança. Espere mesmo que seja contra a esperança.

 

Rev. Eurípedes de Araújo Dantas

Tags: , ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma Resposta